Portal da Cidade Poços de Caldas

SAÚDE

Público prioritário da campanha contra a gripe tem até sexta para se imunizar

Equipes da Saúde estão em 18 salas de vacinação para o atendimento

Postado em 14/06/2018 às 04:06 | Atualizado hoje às 04:48

Campanha em Poços de Caldas disponibiliza 43 mil doses (Foto: ACS/Prefeitura )

Pessoas com mais de 60 anos, gestantes, mães que tiveram filho nos últimos 45 dias, crianças com mais de seis meses e menores de cinco anos, trabalhadores da saúde, profissionais da educação, do sistema prisional e população privada de liberdade, além de pacientes com comorbidades: estas são as prioridades estabelecidas para a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe e com público em Poços.

Segundo o Ministério da Saúde, a meta é imunizar 90% da população estimada em cada uma destas faixas. Em Poços, já foram imunizados 79% da população estimada em 35 mil pessoas. “Este número não inclui as doses aplicadas na unidade prisional e nem nos pacientes com doenças crônicas e indicação médica para a vacina, por isso trabalhamos esta campanha com o número de 43 mil doses”, explicou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Juliana Loro Ferreira.

Segundo os números da vacinação dos públicos prioritários, a Secretaria Municipal de Saúde já atingiu a meta de imunização de 90% para as puérperas, mães que tiveram filho nos últimos 45 dias, (97,55%) e para os trabalhadores da saúde nos diferentes níveis de complexidade, com 100% de cobertura vacinal.

Foram vacinados 82% dos idosos acima de 60 anos; 87% dos professores; 74% das gestantes e 61,35% das crianças entre 6 meses e menores de cinco anos. “Estamos bem próximos de atingir a meta com os públicos atendidos e para isso contamos com o apoio das pessoas, para que elas procurem uma das nossas 18 salas de vacina até a próxima sexta, 15, das 8h às 16 horas, para encerrarmos a campanha com bons resultados”, disse a coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

A vacina é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores ou que tenham alergia grave relacionada ao ovo de galinha e seus derivados.

Fonte: ACS/Prefeitura

Deixe seu comentário