Portal da Cidade Poços de Caldas

PRORROGADA

Campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo é prorrogada

Salas de vacina funcionam de segunda a sexta, das 8h às 16h30, exceto em feriados

Postado em 04/09/2018 às 08:28 | Atualizado em 04/09/2018 às 09:20

Doses estão disponíveis em 21 salas de Poços (Foto: ACS/Prefeitura )

O Ministério da Saúde decidiu prorrogar para até o próximo dia 14 de setembro, a campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo, nos municípios em que a meta de vacinar 95% das crianças na faixa etária entre um e menores de cinco anos não foi atingida. Dados preliminares indicam que a média nacional de vacinação está em 88%.

Em Poços, do público estimado em 7.500 crianças, 81,03% foram vacinados contra o sarampo e 82,25% contra a polio. No último sábado, 1, 17 salas de vacinação do município estiveram abertas, na realização de mais um Dia D. “Temos durante a semana, 21 salas de vacinação em Poços, além do trabalho itinerante que já é feito na zona rural. Precisamos contudo, que os pais ou responsáveis por crianças atendidas por esta campanha, façam a sua parte e se dirijam até os postos com as crianças, para a atualização do cartão. É uma atitude fundamental para a saúde de todos”, alertou o secretário de Saúde, Flávio Togni de Lima e Silva.

No mês de agosto, a Secretaria Municipal de Saúde notificou cinco casos suspeitos de sarampo. Destes, quatro casos já foram descartados e apenas um encontra-se em investigação para confirmação de diagnóstico. Como parte das medidas preconizadas pelo Ministério da Saúde para evitar a possível propagação do contágio, estão o bloqueio vacinal e a conferência do cartão de vacinas para atualização.

Nesta terça, 4, às 16h, uma reunião entre a equipe da Vigilância Epidemiológica, secretaria de Turismo e entidades ligadas ao setor, vai orientar os profissionais da área quanto a necessidade de imunização. Na faixa etária até os 29 anos, o esquema vacinal contra o sarampo inclui duas doses; dos 30 aos 49 anos, uma dose; e a faixa etária a partir dos 49 anos não precisa ser vacinada, por já ser considerada imune. “Continuamos com a vacinação infantil e intensificando a imunização em profissionais da saúde, do transporte e do turismo, seguindo as orientações do Ministério da Saúde. Tendo dúvidas, as pessoas devem procurar uma de nossas salas de atendimento, de preferência, com a carteira de vacinação para conferência e orientação”, finalizou Juliana Loro Ferreira, coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

Fonte: ACS/Prefeitura

Deixe seu comentário