Portal da Cidade Poços de Caldas

DA ELITE

Operação Superfantástico prende grandes traficantes em Poços de Caldas

Ação de combate ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro prendeu três suspeitos

Postado em 07/03/2018 às 12:27 | Atualizado em 07/03/2018 às 18:26

Conversas de celular levaram polícia aos suspeitos (Foto: André Vince)

A Polícia Civil de Poços de Caldas apresentou na tarde dessa quarta-feira, 07, três homens presos durante a "Operação Superfantástico". Trio era suspeito de integrar um grupo responsável por tráfico de drogas e lavagem de dinheiro na região. 

Rodrigo Morais da Silva, conhecido como "Balão", Maicon Paulo dos Santos, o "Véio", e Wellington Wesley Monteiro Cassiano, o "Coxinha", foram presos na última terça-feira, 06, após investigações da Policia Civil.

As investigações tiveram início com a prisão em flagrante de outros três indivíduos pela Polícia Militar em janeiro deste ano. A partir daí, os três envolvidos foram identificados. Dois deles eram fornecedores de cocaína e maconha e o último, vendedor de um dos homens que haviam sido presos no início do ano. Segundo o delegado regional, Gustavo Manzolli, foi feito um desmembramento das peças do inquérito e iniciadas investigações que culminaram na prisão dos suspeitos.

"A equipe faz várias diligências, inclusive a remessa dos celulares para a perícia e a partir do laudo, o delegado teve a materialidade necessária para comprovar a ligação desses indivíduos com o tráfico", disse Manzolli.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Cleyson Brene, mensagens de celulares ajudaram a chegar ao envolvimento dos suspeitos com o tráfico. Nós também temos informações do intenso tráfico de drogas, a relação e o organograma dos envolvidos na dinâmica da traficância. São áudios que expressam o ponto de tráfico como lojinha, as metas de venda, quanto já tinha sido arrecadado, os fornecedores e até a qualidade da droga que seria utilizada", diz.

a operação foi localizada ainda uma caminhonete avaliada em quase R$100 mil e 11 relógios, avaliados em cerca de R$ 8 mil, além de aproximadamente R$ 2 mil em espécie.

Segundo a polícia, Balão, que já tinha passagem por tráfico, seria um dos principais traficantes da Zona Sul e vai responder pelo tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Ao ser apresentado ele, sorrindo, negou que tenha envolvimento com o tráfico e disse que foi preso por a polícia não gostar dele. "Simplesmente não gostam de mim", afirmou

Já Véio, vai responder por ser o fornecedor da droga e disse não entender o motivo de sua prisão, já que não teria relação com o tráfico. "O que eu tinha eu já paguei. Eu já fui traficante, hoje em dia eu sou catador de reciclável", disse. 

Coxinha, que será indiciado por tráfico, ficou em silêncio durante a apresentação, mas à polícia confessou o envolvimento com a prática.


Fonte: André Vince

Deixe seu comentário